7

Até que ponto pode chegar esse amor?


O fanatismo é algo meio complexo de se analisar, não só no esporte, mas também em meios religiosos, políticos ou artísticos. O certo é que existem milhares tipos de fanáticos, e esse termo não pode ser designado apenas para pessoas completamente irracionais e que vivem por regras e costumes impostas por terceiros.

Quando falamos de esporte, principalmente em futebol, o fanatismo é muito complexo. Eu por exemplo, sou fanático pelo meu time, mas não é por isso que deixarei de conviver com meus amigos torcedores do time rival. Você pode estar achando isso o óbvio, mas acredite, existem muitas pessoas que escolhem suas amizades e convívios apenas pela cor da camisa.

O amor por um time, querendo os leigos no futebol ou não, afetam e muito a vida social de todos, inclusive a deles. O humor muda radicalmente em 90 minutos, vai da tristeza a plena alegria em apenas uma jogada gênial de seu ídolo. No dia seguinte, se o time do seu conhecido perdeu, e ele realmente se importar com isso, acredito que não é uma boa hora para zombar da cara dele. Contudo, se seu chefe torce para o time campeão na noite passada, aproveite para pedir um aumento de salário.

Existe, e é preciso existir um limite. Esses dias conversava com uma pessoa parcialmente desinteressada no futebol, dizia gostar do esporte em si, mas não acompanha ele pois não acredita que uma pessoa possa matar por um time. Aí é que entra o título do post. Até que ponto pode chegar esse amor? Se machucar ou tirar a vida de alguém é torcer e demonstrar o amor por uma camiseta para você, sinto lhe informar, mas você não é torcedor, e sim um criminoso.

Torça pelo seu time e se emocione com ele. Só peço que não seja ignorante.

PS: O Análise FC está concorrendo ao prêmio topblog 2010. Peço o seu voto no 2º turno. É muito simples: clique neste link, depois em votar e coloque seu nome e email. Posteriormente receberá um email de confirmação do voto. Obrigado!

7 comentários:

Fabiano comentou:

fanatismo não faz bem em qualquer situação. no futebol isso nem sempre acaba de uma forma positiva. lamentavelmente algumas pessoas veem o esporte como guerra. até onde chegaremos? impossível prever.

31 de outubro de 2010 21:11
Patricia Barros comentou:

adorei o blog..

31 de outubro de 2010 21:11
Liine Souza comentou:

até onde vai o amor deles eu não sei, mas o meu eu sei que é muito antes dos deles.. kkk . :)
adorei o blog, parabéns..

http://sospresentesparanamorados.blogspot.com

31 de outubro de 2010 22:29
- dayse carollina comentou:

Acho que grande parte das pessoas já foram ou são fanáticos por alguma coisa; seja por cinema, música ou até mesmo futebol. Não vejo como uma coisa incomum, pra mim é normal.

31 de outubro de 2010 22:30
Érico comentou:

O segredo de td está no equilibrio das coisas, acho q o fanatismo só é mais uma desculpa p/ poderem exercer a violência gratuita e tbém é uma tremendo besteira sem noção

1 de novembro de 2010 00:08
Kehde comentou:

O amor pelo futebol, destroi barreriras.
Da uma força ae no meu blog!
http://akumasrock.blogspot.com/
dowloads, análises e história das melhores banda de Rock Progressivo!!
http://akumasrock.blogspot.com/

1 de novembro de 2010 00:57
Í.ta** comentou:

é assunto que não se esgota este, né, caetano. afinal, a cada dia nos deparamos com atitudes torcedoras em que não acreditamos.
bom é quando encontramos pessoas que sabem viver o futebol em sua plenitude sem que para isto precisem agredir alguém, verbal ou fisicamente.

grande abraço!

1 de novembro de 2010 18:08

Postar um comentário